Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

After Eight

Andreia. 22 anos. Alimentação saudável com chocolate incluído. Livros, viagens, séries e filmes.

Andreia. 22 anos. Alimentação saudável com chocolate incluído. Livros, viagens, séries e filmes.

Mulheres: As maiores inimigas das mulheres

Como anunciei anteriormente, comecei a trabalhar e comecei a trabalhar num lar onde não trabalha um único homem. Mesmo sabendo de antemão como são as coisas quando se juntam muitas mulheres, nunca pensei que fosse tão mau e desgastante.

As mulheres são tão más e mesquinhas umas para as outras. Tudo serve para falar mal, para meter veneno e fazer queixas às superiores. É tudo tão infantil que se torna ridículo.

E no meu caso, que sou nova, tudo serve para meter em causa o meu trabalho. Sinto-me sempre debaixo de olho e já percebi (e ouvi) que tudo o que faço e não faço é comentado. Ou é porque quero levar dois utentes ao mesmo tempo ou é porque levo pouco utentes para o ginásio. E se há coisa que detesto é que pessoas se metam no meu trabalho, especialmente quando eu estudei para o exercer e sei o que estou a fazer e vem gente metê-lo em causa só porque são mais velhas e trabalham ali há muito tempo.

Seja nos corredores, no refeitório, na sala... Há sempre alguém a cochichar. Porque é que as mulheres têm que ser assim? Qual é a necessidade de tentarem sentir-se melhor deitando outra pessoa abaixo? Custa assim tanto fazer o próprio trabalho e pronto?

É que irrita profundamente (a mim pelo menos) isto acontecer, quando se houver homens ou em sitios onde só trabalham homens isto não acontece. Deus fez-nos assim tão competitivas para com os seres do mesmo género/sexo??

Juro que não entendo!!

 

P.S.- Desculpem a ausência, mas este período de adaptação ao emprego está a ser "complicado". Ora tenho trabalho para fazer ora não consigo manter os olhos abertos do cansaço e isso impede-me de vir aqui. Mas hei de conseguir conciliar tudo com calma.

5 comentários

Comentar post