Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

After Eight

Andreia. 22 anos. Alimentação saudável com chocolate incluído. Livros, viagens, séries e filmes.

Andreia. 22 anos. Alimentação saudável com chocolate incluído. Livros, viagens, séries e filmes.

Maratona Até Aos Óscares #2

Com a "brincadeira" de ter começado a trabalhar o meu tempo para livros, séries e filmes ficou bastante reduzido e isso traduziu-se numa Maratona lenta até aos Óscares!

A grande cerimónia é hoje e eu não vi todos os filmes nomeados, bolas. Mas vou-vos deixar a minha opinião acerca dos últimos que vi.

Não sou assim a maior fã de filmes de animação, mas de vez em quando lá vejo um ou outro que me desperta curiosidade e o Inside Out foi um desses filmes que me despertou a curiosidade pelo tema "sério" que abordava Divertidamente (olhem só a minha tentativa de trocadilhos :p). Não vi mais nenhum dos nomeados a Melhor Filme de Animação, mas gostei tanto, tanto do Inside Out que acho que devia ganhar. Tem uma boa história, é cativante, bastante educativo e as personagem são do mais fofo e engraçado que há.

Quanto aos nomeados para Melhor Filme, vi o Brigde of Spies, The Big Short e Room.

Das duas horas e pouco de Bridge of Spies só achei suportável a última hora. Não sei se foi por não ser o meu género de filme favorito, mas achei extremamente aborrecido de inicio e pensei seriamente em desistir de o ver. No entanto, lá para o meio, quando começou a haver mais "acção" lá consegui ficar presa ao ecrã, curiosa para saber se conseguiriam realizar a troca ou não.

Quanto a The Big Short... DE-TES-TEI!!! Detestei, detestei, detestei! Nem sequer o consegui ver todo de seguida. Mais uma vez, não sei se foi por não ser o meu género de filme de eleição ou se foi por não perceber grande coisa do tema principal do filme, mas foi a maior seca de sempre. Achei-o confuso e a única coisa que reti foi a palavra "hipoteca" repetida, no mínimo, mil vezes e o giro do Brad Pitt.

Em Room encontrei, na minha opinião, o maior concorrente do The Revenant a vencedor do Óscar e, apesar de adorar de paixão a Jennifer Lawrence, a vencedora do óscar de Melhor Atriz (Brie Larson). Definitivamente dos meus favoritos! O pequeno Jack é amoroso e o pequeno ator que lhe deu vida também merecia um óscar, já a Brie Larson teve um desempenho fenomenal, principalmente a partir do momento em que saem do quarto! Tenso, emocionante, comovente, delicado e profundo, acho que são as palavras que o descrevem.

Posto isto, a Brie Larson tem que ganhar o troféu de Melhor Atriz e só aceito que o The Revenant perca o óscar de Melhor Filme se for para o Room. No final, acho que serão mesmo estes os dois filmes mais premiados na soma de todas as categorias.

E vocês têm favoritos??

Mulheres: As maiores inimigas das mulheres

Como anunciei anteriormente, comecei a trabalhar e comecei a trabalhar num lar onde não trabalha um único homem. Mesmo sabendo de antemão como são as coisas quando se juntam muitas mulheres, nunca pensei que fosse tão mau e desgastante.

As mulheres são tão más e mesquinhas umas para as outras. Tudo serve para falar mal, para meter veneno e fazer queixas às superiores. É tudo tão infantil que se torna ridículo.

E no meu caso, que sou nova, tudo serve para meter em causa o meu trabalho. Sinto-me sempre debaixo de olho e já percebi (e ouvi) que tudo o que faço e não faço é comentado. Ou é porque quero levar dois utentes ao mesmo tempo ou é porque levo pouco utentes para o ginásio. E se há coisa que detesto é que pessoas se metam no meu trabalho, especialmente quando eu estudei para o exercer e sei o que estou a fazer e vem gente metê-lo em causa só porque são mais velhas e trabalham ali há muito tempo.

Seja nos corredores, no refeitório, na sala... Há sempre alguém a cochichar. Porque é que as mulheres têm que ser assim? Qual é a necessidade de tentarem sentir-se melhor deitando outra pessoa abaixo? Custa assim tanto fazer o próprio trabalho e pronto?

É que irrita profundamente (a mim pelo menos) isto acontecer, quando se houver homens ou em sitios onde só trabalham homens isto não acontece. Deus fez-nos assim tão competitivas para com os seres do mesmo género/sexo??

Juro que não entendo!!

 

P.S.- Desculpem a ausência, mas este período de adaptação ao emprego está a ser "complicado". Ora tenho trabalho para fazer ora não consigo manter os olhos abertos do cansaço e isso impede-me de vir aqui. Mas hei de conseguir conciliar tudo com calma.

Primeira Mão #1

É hoje inaugurada a primeira "rúbrica" deste estaminé! *palminhas*

A "Primeira Mão" tem como objetivo dar a conhecer marcos importantes da minha vida, coisas que eu quero que fiquem marcadas neste diário da blogosfera e que um dia possa vir recordar.

Portanto, como post inaugurál, vocês vão saber em primeiríssima mão que.... ASSINEI CONTRATO!! Pois é, licenciei-me em julho do ano passado e depois de muitos currículos enviados, muitas portas fechadas e muitos "o seu currículo ficará na nossa base de dados para futuras contratações" ouvidos eis que chegou A oportunidade. Dentro da minha profissão vou trabalhar na minha área de eleição, a 5min a pé de casa e com ótimas condições. :D Eu que não gosto nada do mês de fevereiro, por ser pequeno e o achar inútil, vou ter que dar destaque especial ao fevereiro de 2016!!

 

Carnaval

Não sou propriamente fã do Carnaval, não gosto assim tanto de me mascarar (há uns anos que nem sequer o faço) e acho ridículos mais de metade dos disfarces envergados pelos que se dizem adoradores desta época. Mas há uma coisa que gosto! Gosto de assistir aos desfiles (mesmo àqueles que dão nas notícias) e aos carros alegóricos, aqueles que transbordam dedicação de quem os fez. Hoje fui até à Nazaré ver como andava por lá o Carnaval e, apesar da ventania e da ameaça de chuva do S. Pedro, alguns foliões lá fizeram a festa. Poucas pessoas a desfilar, mas uns carros giros. Deixo-vos aqui um dos meus favoritos!

DSC_0810.JPG

Dizem que a vida são 2 dias, mas o Carnaval são 3. Este ano foram mais 5 que 3 e gabo a paciência a quem se disfarçou todos os dias. E confesso que já não aguento tantas fotos nas redes sociais das máscaras dos amantes carnavalescos.

A quem gosta, espero que tenham tido um bom Carnaval e se tenham divertido.

A quem não gosta, espero que tenham podido aproveitar os dias para descansar.

Maratona Até Aos Óscares

Não, não vou correr até à cerimónia, podem tirar o cavalinho da chuva! Tenho sim feito grandes maratonas em frente ao ecrã, tenciono ver grande parte dos filmes nomeados até ao grande dia.

Até agora vi Brooklyn, Joy, Spotlight, The Danish Girl e The Revenant e destes (por enquanto só posso falar destes) penso que o The Revenant merece o Óscar de Melhor Filme, pela simplicidade marcada pela escassez de falas que não tira em nada o brilhantismo do filme, pela intensidade da história e pela imagem marcante sempre dentro dos mesmos tons. No entanto, e apesar do seu desempenho maravilhoso neste último filme, vejo o tão esperado Óscar de Melhor Ator para o Di Caprio ameaçado pela fantástica Lili Elbe representada pelo Eddie Redmayne. Já há algum tempo que o Eddie nos vem a surpreender com o seu enorme talento, especialmente para desempenhar personagens "diferentes" e "fora do normal", digamos, e esta Lili Elbe só vem dar mais provas disso mesmo, embora ache que a personagem podia ter sido mais explorada, tendo em conta que é baseada em factos verídicos (e, segundo informação que li depois de ter visto o filme, muitos factos foram ocultados e outros um tanto ou quanto deturpados).

Quanto a Brooklyn e Joy são daqueles filmes que me deixam com um brilhozinho nos olhos por mostrarem tão bem o que nós, mulheres, somos capazes de fazer! Pode cair-nos o mundo em cima, podemos ter todos os obstáculos à frente, mas somos sempre capazes de lutar por aquilo que queremos e atingir os nossos objetivos, mesmo que tenhamos que sofrer e passar por momentos menos felizes pelo caminho. Não conhecia a Saoirse Ronan nem nenhum trabalho dela e fiquei agradavelmente surpreendida pelo seu desempenho em Brooklyn, mesmo que a meio do filme me apetecesse esbofeteá-la. Mas o meu amor pela Jennifer Lawrence não tem limites e a entrega dela às personagens, a força que lhes dá, a garra... Deixa-me a babar. Por isso, se o Óscar de Melhor Atriz for para ela eu fico feliz!

Por último, Spotlight é o filme que nos faz questionar o mundo/sociedade em que vivemos. Saber que é totalmente baseado em factos verídicos deixa-nos com um aperto num coração, ainda para mais retratando um assunto tão "frágil" como a pedofilia. Para mim, um forte (mas mesmo muito forte) candidato a vencedor do Óscar de Melhor Argumento.

E aqui ficam as minhas humildes opiniões acerca de alguns dos noemados para os Óscares, espero que gostem!